Cuidados para que suas roupas durem mais.

Olá de novo!  Muitas de nos sofremos quando aquela roupa que gostamos desbota ou fica com algum defeito! Então juntei umas dicas muito boas de cuidados que podemos ter com nossas roupas principalmente na hora de lavar,  secar e guardar.

Ler atiquetas
> Dicas simples como lavagem a frio ou não podem ser cruciais para a saúde da sua roupa. Cada peça exige cuidados específicos e podemos encontrar tudo nas etiquetas.

Lavagem manual de roupas finas
> Roupas mais delicadas pedem maior cuidado e a lavagem manual por ser mais “suave” ajuda que essa não estrague com facilidade.

Secar roupas coloridas na sombra
> O contacto direto com o sol tende a modificar as cores dos tecido. Enquanto que as brancas podem ser secadas ao sol as peças coloridas pedem a secagem na sombra.

Secar correctamente e guardar do avesso
> Esperar que a roupa seque totalmente evita que este crie odores e o guadar do avesso para evitar manchas ou outros defeitos.

Usar detergente de qualidade
> Somos cada vez mais bombardeados com opções de detergentes diferentes e os mais baratos são sempre atraentes, principalmente para os nossos bolsos. Mas esse barato pode sair caro. Os produtos mais barato muitas vezes são de baixa qualidade, esses estragam, mancham e podem danificar o tecido.

Evitar uso de lixivia e outros alvejantes.
> É normal colocarmos roupas na lixivia, mas pensa se realmente foi necessário em todas as vezes? Os alvejantes são como descolorantes no cabelo! Vai também com o tempo acabar por coroer as fibras do nosso tecido tornando-o cada vez mais frágeis.

Dobre as roupas pela costura > Sempre que possível dobre as roupas na costura, isso vai impedir que o tecido fique marcado.

Evite lavar as roupas em excesso.
> Alguns tecidos perdem a cor e a qualidade estão a sua lavagem em excesso sem necessidade vai fazer com que suas roupas estraguem mais rápido.

Esses hábitos simples ajudam nossas roupas a durar mais e a manter suas cores sempre vivas, principalmente as roupas que mais amamos.

Qual o seu truque para manter suas roupas sempre vistosas? Partilhe connosco, deixe nos comentários.

Beijinhoa

Advertisements

Moda Consciente e Sustentável

Moda Consciente e Sustentável

Cresci esfoliando revistas de moda e sonhando. Os tecidos, os brilhos, paetés e setins… cada detalhe das roupas me encantavam, e eu esfoliava as revistas imaginado, um dia, talvez, fazer parte desta industria que eu amava tanto. Com o passar do tempo começei a pesquizar mais e mais sobre a industria. E o que descobri, me fez repensar meus objectivos e meu posicionamento na indústria.

Quando pensamos em poluição ambiental, pensamos primeiramente em automóveis barulhentos soltanto todo aquele fumo tóxico pelo tubo de escape… mas não! A indústria mais poluente do mundo hoje em dia, é a industria alimentícia . E em segundo lugar a indústria da moda.

A produção de roupas, desde da produção textil até o descarte de uma peça é bastante poluente para o nosso planeta. Cerca de 25% da poluição dos nossos mares vem da indústria da moda. Pense nos pesticidas usados na plantação de algodão, nas tinturas usadas para tingir peças de roupas, tudo vai para o mar… pense na quantidade de roupa descartada? Vai tudo para as lixeiras que acaba produnzindo uma quantidade enorme de carbono. Sem falar do trabalho escravo  e das condiçóes precáriasias que muitos trabalhadores são sujeitos.

Embora todas essas questões ambientais e sociais, não significa que o que temos de fazer é drásticamente deixar de comprar roupas novas. Não. Todos nos gostamos de roupas e  queremos adquirir coisas novas! O que podemos fazer é adquirir comportamentos e práticas , cada vez mais sustentáveis.

Como consumir de forma sustentável?

  1. Pense antes de comprar!
  2. Compre em 2ªmão ( brechó e bazzar)
  3. Troque roupas com amigos.
  4. Customize , transforme e/ou recicle peças estragadas.
  5. Compre do artesanal.

Quando for comprar uma peça, pense, será que preciso desta roupa? Poderei usá-la mais de uma vez? A roupa é compatível com o resto do meu guarda roupa?

Escolha bem a sua peça! Já que vamos comprar umas jeans, compre de uma marca que sabemos que pratica bom hábitos ambientais, trata bem os seus trabalhadores, pesquise! Pergunte o porque de uma peça ser barata? Pense na durabilidade, se comprar barato talvez terá de substituir a peça brevemente? Mas comprando com qualidade prolongamos a vida utíl de uma peça, reduzindo em até 20% a poluição provocada por essa peça!!!

Mudemos os nossos habitos pois o nosso planeta está gritando por ajuda, e só é preciso que cada um faça a sua parte.

Bijin

Ghislene Alves

Cachos Coloridos

Cada vez mais as meninas estão aderindo aos seus afros e cachos e uma boa ideia para diferencialos é pintando! Inspiração não falta, pode faltar a coragem…. eu venho pintando os meus cabelos comas  minhas mãos, pintei uma vez no salão mas não gostei, e achei muito caro!

Então depois de muitas pesquisas tive coragem e pintei. Atenção meninas é viciante!!! Desde que começei a pintar não consigo mais parar, e todo anos que começa digo que vou parar. Só esse ano já pintei duas vezes  e ainda estamos em Janeiro! Para pintar temos que descolorir, não existe meio termo. No inicio tinha medo, mas com o tempo vi que não tinha nada de mais, basta fazer muitas hidratações e muito oleo de coco. Para meninas que gostam ou querem se aventurar nos coloridos deixo umas ideias bem giras para se inspirar.

 

Espero te-las inspirado! Estou vos esperando aqui no lado colorido da Força.

Bijinhos

Upgrade de saia com ilhois

Imagina minha alegria de encontrar,  numa mala antiga,  na casa dos meus pais,  uma saia que usava quando eu ainda estava no secundário? Imagina a minha alegria ao saber que ainda me servia? Sim experimentei! Não resisti, e fui inundada com lembranças e imagens de eu há cerca de 10 anos atrás. Eu menina,  adolescente,  as ideias que eu tinha,  minha forma de ver o mundo que me rodeava. E todos aqueles sonhos…  Pus me até a pensar,  se tinha seguido o caminho que esta ainda menina eu tinha imaginado.

E estou sexy como a 10 anos atrás!  E para o resto deste ano,  já não preciso de elogios. Amava essa saia por ter um short incluido.  Não gostava muito de saias e até hoje,  ainda não.  O facto desta ter um shortinho,  fez que eu ficasse mais á vontade e ter-me apegado a ele.

Queria dar um upgrade, algo que a tornar-se mais trendy e moderno sem sair do meu estilo.  Optei por acrescentar dois ilhois e umas correntes.  Primeiro medi a cintura e marquei dois pontinhos que seriam,  a medida da cintura (apenas a parte da frente) divida em tres!  A medida que der vamos medir,  de uma ponta da cintura para o meio, e marcar.  E fazer o mesmo do outro lado. A seguir apicamos os dois ilhois nesses dois pontinhos que marcamos.  Depois é so inserir as correntes e coze-las na parte interna da saia.

IMG_201809268_114847.jpg

20180925_16223120180925_16311220180925_16531720180925_17021620180925_170658

Beijinhos até a próxima.

Rendi – me ás Box Braids.

Há dias, passeando com a minha bestie, passamos por uma loja, onde estavam vendendo kenakelon por um precinho bem camarada! Não é que deu a louca nessa cabeça, e decidi comprar e experimentar!? O facto é que nunca tinha experimentado e nem sabia exatamente como fazer??? Há muito que alimentava uma paixão por essas maravilhosas tranças e estava com muita vontade de fazer, então uní o útil ao agradável! Mergulhei no youtube procurando e acabei encontrando diversos tutorias que ensinam a fazer sozinha!

Como já tinha ideia de como seria o processo, acabei aprendendo rapidamente! So faltava escolher o estilo! Há muito que seguia a MagáMoura nas redes sociais, sou particularmente apaixonada pelo seu estilo irreverente, colorido e claro seus box braids! Sim! SEUS!!! Adoro o facto dela facilmente trocar o estilo e visual com uma simples mudança capilar!

Outra pessoa que me inspirou muito foi a Nataly Nery do blog Afros e Afins, ela embora tenha um estilo mais discreto, no seu canal no youtube me ensinou muito sobre como colocar box braids e dread de lã, que foi o que eu fiz!

Continue reading

Desabafando…

Há muito que pretendia escrever para o blog, falar verdade este ano nem tinha chegado perto ainda! Começei o ano cheio de energia, com boas prestectivas, cheio ideas. Tinha prometido a mim mesma realizar todos os projectos escritos no meu diário, todos sem exceção! Enfim já estamos práticamente na metade do ano e ainda nada!

Tenho estado á espera do mometo certo, so para perceber de que não existe momento certo, apenas o agora! Para o blog queria postar com mais frequência. Sempre que encontrava ou pensava num tema ou algo interessante para partilhar com vocês, acabava por adiar e adiar e depois ficava sem escrever!

Nesses primeiros meses tive alguns probleminhas que me deixaram muito em baixo e não tinha vontade nem gosto em fazer nada do que tinha planeado para este ano. Faltava criatividade, faltava diposição tudo o que eu pegava ficava incompleto porque simplismente não estava bem. E jogava tudo para o lado. Dias negros esses.

Começei por ler um livro “100 Formas de Motivar a si Mesmo” de Steve Chandler. Nunca fui de ler livros de auto-ajuda e nem sei o porquê de ter pegado neste livro. O livro é cheio de passos\comportamento que podemos ter para nos sentirmos mais motivados com tudo, seja no trabalho, na familia, enfim… Não cheguei a ler o livro até o fim, como já tinha dito, não sou fã de livros de auto-ajuda, mas o pouco que li me ajudou a levantar o cú e começar a trabalhar! Não estou falando do trabalhar, emprego! Falo de tudo! Fazer as coisas que gosto, do meu trabalho que amo, dos passeios e da motivação para eu crescer! Crescer como pessoa, como profissional!

Coisas simples como pintar as unhas, há séculos que não pintava as unhas!!! Sair para eventos, conhecer pessoas, conhecer profissionais de diferentes áreas, investir nesse tal networking. Em apenas uma semana saindo de casa, indo para lugares e eventos, fiz mais contactos do que todos aqueles dias sentada na internet!

Agora estou ” on fire”, pretendo publicar com mais frequência aqui no blog, começar (finalmente) com o meu canal no youtube, promover mais workshop e palestras sobre Moda Sustentável, dar um upgrade nas minhas participações no programa Show da Manhã e trabalhar cada vez mais com Customizações.

Espero que não desistam de mim e que nos possamos encontrar aqui mais vezes. Deixem comentários sobre o que acham das minhas publicações aqui, críticas, sugestões, enfim. Falem comigo, estarei muito contente de conversar com vocês.

Té breve.

Closet Detox – Como me livrei de pesos mortos no armário.

Sabes aqueles dias que acordamos com aquele “filingue”? Pois! Eu acordei com um briu de fazer um “closet detox”. Mas qe é esso?

Sabe aquelas roupas que hibernam há séculos no nosso guarda roupa? Exatamente! Vamos desintoxicar o nosso guarda roupa de forma a ficarmos apenas com as peças que realmente usamos!

Chega a nos ser mais fácil comprar roupas novas do que usar todas as nossas roupas ou desapegar daquelas peças que temos há anos. A compra chega a ser sentimental, compramos porque estamos tristes, compramos quando estamos contentes, enfim o consumismo tornou-se parte do nosso dia a dia e um componente sentimental até. Ás vezes torna nos difícil resistir a comprar alguma coisas que vimos na vitrine e ter essa peça nas nossas mãos chega a ser tão reconfortante e satisfatório…. Sim, sou muito sentimental no que toca as coisa,

empre quis ter um guarda roupa “all black”, mas não conseguia desembaraçar de peças que embora não usava, ainda gostava muito e por alguma razão não conseguia me desfazer deles.

Comecei por fazer um Limpeza no Guarda Roupa.

Tirei tudo! Roupas que estavam no guarda roupa, em malas, bolsas, caixote (sim! ainda tinha roupas em caixotes, quase um ano após minha mudança para a cidade da Praia). Juntei tudo em cima da cama e comecei a analizar um por um e fazendo pequenos montes no chão. Reuni as peças em pequenos montes:

  1. Roupas que uso.
  2. Roupas que não uso.
  3. Roupas que não me servem – tive de aceitar! Não vou perder aqueles quilinhos a mais, não estou fazendo dieta, nem indo ao ginásio! Como vou perder quilinhos!? Essa peça não me serve e ponto final.
  4. Roupas que precisam de concerto – dizem que santo de casa não faz milagres, tenho um monte de roupas que precisam de concerto ou de serem customizadas, enfim se no final do ano(?) não as tiver customizadas, vou jogar fora.
  5. Roupas estragadas e que não tem concerto.

As roupas estragadas joguei fora!!! Sem pensar duas vezes, não existe descupa para as manter. As que precisam de concerto, deixei em separado para concertar! Não deixei-me levar pela emoção e joguei fora todas as peças “estragada”, costumo enganar a mim mesma de que vou recuperar ou trasformar algumas peças, mas no fundo essas peças ficam guardadas e em mexo nelas! So deixei para concerto as peças que realmente uso, servem e podem ser recuperadas.

As roupas que não me servem ou não uso, doei! Algumas eu gostava bastante, tinha usado poucas vezes e outras nunca foram usadas. Abri mão de todas.

Praticar o desapego

Quem nunca? Realmente mantinha no meu guarda roupa peças apenas pelo apego! Tinha esse blaiser muito lindo! Muuuuito lindo, com pedrarias em toda a parte! Simplesmente adorável. Mas era rosa, eu não gosto de rosa, eu não uso rosa! Porque que eu estou guardando uma peça que não vou usar? É lindo sim, mas não vou usar! E ponto final! Doei.

Ás vezes prendemos ás coisas, por causa das lembranças que nos trazem, do custo que tivemos para as adquirir. Pode ser aquela peça que namoramos durante meses na vitrine daquela loja. Juntamos as nossas economias para poder compra-la. Mas já se passaram tres anos e a peça já não nos serve? Rasgou-se, tem manchas ou simplismente porque mudamos o nosso estilo? Ou foi um presente? É dificil desapegar de presente, lembra nos de quem nos deu, da época até do corte de cabelo que usamos no dia que recebemos a peça e essas peças acabam por ser pesos mortos no nosso guarda roupa.

Desapegar não é facil! É preciso tempo e coragem, algo que aprendi com o meu marido, comecei com pequenas coisas e acabei criando um hábito e hoje facilmente desfaço-me de coisas velhas ou sem uso.

Definição de estilo

Depois de toda essa arrumação, fiquei apenas com as peças que realmente uso. Como queria ter um guarda roupa todo preto e a maioria das minhas roupas já eram pretas, abri mão das que eram de cores ou tinham padrões coloridos. Fiquei com apenas tres peças da cor branca porque ainda não estava preparada para desapegar. O que eu queria desde a adolescência era ter um guarda roupa todo preto, começei já em adquirir peças pretas e finalmente consegui um guarda roupa so com peças básicas, pretas e que realmente uso.

Saber o que eu realmente queria ajudou me em toda essa arrumação, não pense em desfazer-se de peças sem ter certesa do que quer, para não se arrepender. O meu guarda roupa agora está mais leve, esta me mais fácil organizar,